Caminhada pelo Vale do Compadre

Na Serra do Gerês ocorrem formas de relevo e sedimentos que testemunham os episódios de glaciação que afetaram as montanhas do Norte de Portugal nas últimas centenas de milhares de anos. No vale de Compadre, situado no setor oriental da serra, é possível observar acumulações de blocos graníticos, designadas por moreias, originadas pelo movimento dos glaciares. Destaca-se a moreia lateral de Compadre, a mais extensa do Norte de Portugal, com cerca de 1 km. Noutros setores do vale (ribeira da Biduiça e vertente ocidental dos Cornos de Candela) ocorrem sedimentos (till subglaciário) que permitem estimar uma espessura de gelo de cerca de 150 metros, durante o máximo da glaciação.


Nesta atividade dia 18 de setembro das 9:30h às 11:30h, será realizada uma caminhada em trilho de montanha guiada pelos Professores Paulo Pereira e Luís Gonçalves, geólogos do Departamento de Ciência da terra da Universidade do Minho. O trilho tem cerca de 2 horas (ida e volta) para chegar até este sector da Serra.


A caminhada tem um grau de dificuldade moderado/difícil e alertamos para o uso de calças devido à vegetação. Os participantes devem trazer água e aconselha-se o uso de protetor solar, chapéu, roupa e calçado adequado (botas de montanha ou sapatilhas). A idade mínima para a participação são 10 anos.


A atividade é gratuita mas as inscrições são obrigatórias e limitadas. O transporte até ao local do percurso é da inteira responsabilidade dos participantes.


Caso se verifiquem condições meteorológicas adversas ou índices de risco de incêndio a atividade será cancelada.


Mais informações e inscrições através do geral@casacienciabraga.org ou 253695236/964351350.







Publicações recentes