Grupos Organizados

Será que existem muitos seres vivos no charco? Nesta Oficina Pedagógica os participantes vão visitar o charco do Centro Ciência Viva de Braga e identificar a biodiversidade com o auxílio de lupas digitais. São abordados conceitos como ser vivo, anfíbio, inseto e habitat.

O que há no charco?

As plantas aromáticas são utilizadas na culinária, na cosmética e até em medicamentos! Nesta atividade os participantes têm a oportunidade de fazer o seu próprio sabonete de glicerina com uma planta aromática à escolha!

Sabonetes aromáticos

Os ímanes têm um poder de atração irresistível! Vamos explorar o magnetismo dos ímanes, relacionando-o com outro tipo de forças da natureza como a força mecânica, força gravítica e força muscular. Os alunos vão experimentar o comportamento dos materiais na presença de um íman, perceber a existência dos polos Norte e Sul do planeta Terra e aprender a orientar-se com uma bússola. No final, cada aluno constrói a sua própria bússola.

Experiências com ímanes

A Encosta do Sol, situada em Gualtar, é um local com muita biodiversidade para explorar. Nesta atividade vamos percorrer um trilho pedestre de cerca de 2 km para descobrir os animais e plantas que habitam por lá.

Esta atividade está englobada no prémio REN que a associação Bonus Itineris ganhou e da qual o Centro Ciência Viva de Braga é parceiro. 

(Atividade condicionada pela meteorologia, necessário levar calçado e roupa adequada. O autocarro tem de levar os participantes ao local da atividade)

Percurso na Encosta do Sol

Nesta atividade os participantes têm a oportunidade de usar materiais como fios condutores, lâmpadas led, motores e pilhas. O objetivo é construir diferentes tipos de circuitos elétricos e conseguir que lâmpadas, motores ou até campainhas funcionem. Desta forma, são abordadas temáticas e conceitos como a condutividade dos materiais, a eletricidade e o seu uso no nosso dia-a-dia.

O meu 1º circuito elétrico

Nesta atividade vamos aprender a programar Micro:bits, mini computadores que funcionam como o “cérebro” de pequenos robôs. Vamos ensinar os Micro:bits a “pensar” e a executar pequenas tarefas, e também a programar alguns jogos para mais diversão!

O Micro:bit é um dispositivo programável que permite aprender a programar de forma criativa. 

Início à programação com o micro:bit

Nesta atividade cada participante é incentivado a desenhar aquilo em que está a pensar! 

Já imaginou desenhar uma folha de uma árvore em 3D? Ou um ovo? E uma bicicleta?! 

Com as canetas 3D tudo vai ser possível! 

Construção de objetos 3D

Vamos pôr a funcionar um robô com códigos de cor! Nesta atividade, que incentiva os participantes a aprenderem o básico da programação através de tarefas divertidas com o robô Ozobot (3º e 4º anos) ou o robô Cubetto (1º e 2º anos).

Programar com um robô